ff




Jaime e Cíntia & Cia - jaimecintia@tapera.net
quarta-feira, 30 de maio de 2012
INSPIRAÇÃO



Adivinha de quem é esta letra belíssima de muita inspiração poética:

Enquanto vejo
O Sol que vai lá no alto
Radiando cores
Que cobrem o céu
Piratas ao léu
Vagando em silêncio
Pousam nas montanhas para nos vigiar
E estão as mesmas pessoas no mesmo lugar
Então me deixa falar
De um tempo que já se foi
De um tempo que não vai voltar
Pra eu ver quanto tempo eu tive pra escolher
Fugir daqui e de transformar
Tudo o que não vale a pena
Tudo o que não vale a pena
Mas dá


Jaime Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 30.5.12 e tem 2 comentarios

sábado, 26 de maio de 2012
BRINCANDO COM O PORTUGUÊS

Recebi por e-mail e copiei (sic):


Brincando com o português (boa) - repasso

VERBA VOLANT - SCRIPTA MANENT"
"AS PALAVRAS VOAM A ESCRITA PERMANECE"




VOCÊ SABE O QUE É UM PALÍNDROMO? 

Um 
palíndromo é uma palavra ou um número que se lê da mesma maneira nos dois sentidos, normalmente, da esquerda para a direita e ao contrário.

Exemplos: OVO, OSSO, RADAR. O mesmo se aplica às frases, embora a coincidência seja tanto mais difícil de conseguir quanto maior a frase; é o caso do conhecido: 


SOCORRAM-ME, SUBI NO ONIBUS EM MARROCOS.

Diante do interesse pelo assunto (confesse, já leu a frase ao contrário), tomei a liberdade de seleccionar alguns dos melhores palíndromos da língua de Camões... 


ANOTARAM A DATA DA MARATONA

ASSIM A AIA IA A MISSA

A DIVA EM ARGEL ALEGRA-ME A VIDA

A DROGA DA GORDA 

A MALA NADA NA LAMA


A TORRE DA DERROTA

LUZA ROCELINA, A NAMORADA DO MANUEL, LEU NA MODA DA ROMANA: ANIL É COR AZUL 

O CÉU SUECO

O GALO AMA O LAGO

O LOBO AMA O BOLO

O ROMANO ACATA AMORES A DAMAS AMADAS E ROMA ATACA O NAMORO 

RIR, O BREVE VERBO RIR

A CARA RAJADA DA JARARACA

SAIRAM O TIO E OITO MARIAS
 

ZÉ DE LIMA RUA LAURA MIL E DEZ
 
  
E já agora

E sabe o que é tautologia? 

É o termo usado para definir um dos vícios, e erros, mais comuns de linguagem. Consiste na repetição de uma ideia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido. 
O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como pode ver na lista a seguir: 


- elo de ligação 
- acabamento final 
- certeza absoluta 
- quantia exacta 
- nos dias 8, 9 e 10, inclusive 
- juntamente com 
- expressamente proibido 
- em duas metades 
iguais 
- sintomas indicativos 
- há anos atrás 
- vereador da cidade 
- outra alternativa 
- detalhes 
minuciosos 
- a razão é porque 
- anexo junto à carta 
- de sua 
livreescolha 
- superávit 
positivo 
- todosforam unânimes 
- conviver 
junto 
- facto real 

- encarar de frente 
- multidão de pessoas 
- amanhecer o dia 
- criação nova 
- retornar de novo 
- empréstimo temporário 
- surpresa inesperada 
- escolha opcional 
- planear antecipadamente
- abertura 
inaugural 
- continua a permanecer 
- a 
últimaversão definitiva 
- 
possivelmente poderá ocorrer 
- comparecer 
em pessoa
- gritar 
bem alto 
- propriedade característica 
- demasiadamente excessivo 
- a seu critério 
pessoal 
- exceder em muito . 

Note que todas essas repetições são dispensáveis. 
Por exemplo, 'surpresa inesperada'. Existe alguma surpresa esperada? É óbvio que não. 
Devemos evitar o uso das repetições desnecessárias. Fique atento às expressões que utiliza no seu dia-a-dia. 

Gostou?
Reenvie para os amigos amantes da língua portuguesa
. 


Prof.. Pasquale Neto
 

No popular se diz: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro' 

Correto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro'
 
EU NÃO SABIA. E VOCÊ? 

Batatinha quando nasce, esparrama pelo chão.' 

Enquanto o correto é: ' Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão.'
 

'Cor de burro quando foge.' 

O correto é:  Corro de burro quando foge!
 

Outro que no popular todo mundo erra:

'Quem tem boca vai a Roma.'

O correto é: 
'Quem tem boca vaia Roma.' (isso mesmo, do verbo vaiar).
 


Outro que todo mundo diz errado, 

'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa.
O correto é: 
'Esculpido em Carrara.'  (Carrara é um tipo de mármore) 

Mais um famoso... 'Quem não tem cão, caça com gato.'

O correto é: 
'Quem não tem cão, caça como gato... ou seja, sozinho!'

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 26.5.12 e tem 4 comentarios


CÉTICOS DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Pesquisador do grupo dos "céticos" afirma que mudanças climáticas são balelas:
A outra versão sobre as alterações do clima:

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 26.5.12 e tem 1 comentarios


MEU IRMÃO


Certa feita, estávamos veraneando na praia de Santa Terezinha.
Era hora do almoço, todos na mesa, minha mãe, Cíntia, Plínio Júnior (meu irmão caçula), que era criança ainda, e eu.
Mas faltava o guardanapo sobre a mesa no lugar onde o Júnior estava sentado.
Ele começou a chorar.
Minha mãe falou:
- O que foi Júnior?
Ele disse:
- Não tenho guardanapo.
- Tá, disse ela, não precisa chorar, pega o meu!
Ele, chorando alto:
- Não!
Ela:
- Pega o meu!
Ele, chorando ainda mais alto:
- Não quero!
Ela:
- Mas você não queria um guardanapo?
Ele, aos berros:
- Eu queria de antes!
E ficou inconsolável a tarde inteira.

Jaime Mombelli.

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 26.5.12 e tem 1 comentarios

quinta-feira, 24 de maio de 2012
PESQUISAS CLIMÁTICAS

Encontrei na internet e repasso:
http://www.institutocarbonobrasil.org.br/noticias2/noticia=729840

Jaime Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 24.5.12 e tem 4 comentarios

terça-feira, 22 de maio de 2012
CLARISSA MOMBELLI EM TURNÊ.

Achamos muito bem elaborado este clipe onde aparecem locais turísticos da Europa, por onde a Clarissa passou. Queremos compartilhar com os amigos.

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 22.5.12 e tem 2 comentarios


ROUPAS DE COURO


Tínhamos uma confecção de roupas de couro.
Em nossas férias resolvemos unir o agradável ao útil, ou seja, passear e também negociar nossos produtos.
Na época, nas praias do sul, veraneavam muitos argentinos.
Olhávamos as casas mais vistosas e imaginávamos: aí está um futuro cliente!
Tinha uma casa muito grande e bonita frente à beira-mar. Batemos.
Quem veio atender?
Uma freira!
O local era uma casa de férias de freiras e noviças.
Tentei negociar mesmo assim.
O Jaime me cutucou e falou baixinho:
- Desiste, desse mato não sai coelho!
Saímos e fomos bater na casa vizinha!
Quem veio nos atender?
A mesma freira!
A casa era de grande extensão e tinha mais de uma entrada.
Ficamos surpresos, nos desculpamos e fomos em frente.
Ninguém comprava.
Como aonde chegávamos éramos sempre atendidos por argentinos, resolvi arranhar um portunhol.
Bato na porta e abre um rapaz.
Eu falo:
- Quieres comprar ropas de cuero?
- Como?
- Ropas de cuero...
- Muito obrigado, senhora. Eu sou de Passo Fundo e lá tem belas confecções em couro.
Resolvemos então recolher nossos produtos, abandonar o útil e ficar só com o agradável, pois o mar, naqueles dias, não estava pra peixe!

Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 22.5.12 e tem 2 comentarios

segunda-feira, 21 de maio de 2012
MICO.


No tempo de estudante, nós, que estudávamos em Porto Alegre, tínhamos rivalidade com os que estudavam em Pelotas e fazíamos jornadas esportivas de ida e volta em fins-de-semana. Depois do futebol a gente praticamente fechava algum restaurante, porque éramos muitos. E ficávamos a vontade para qualquer disputa, principalmente a trova, para a qual eu tenho muita dificuldade. Mas um dia eu estava animado e resolvi responder. Tomei a frente e cantei:

- Este povo lá de fora,
É um povo que não tem voz,
Comem pêssego embutido
Embalado por avós
Pois querem vir de Pelotas
Para poder “comer nós”.

Foi uma gargalhada geral.
Claro que eu estava me referindo à castanha (noz).
Mas então não havia mais espaço para explicações.
Perdemos a disputa, porque a trova parou por aí mesmo.
Paguei mico por ser arrojado e fazer o que não sei direito.
Ainda bem que a língua portuguesa não permite a construção “comer nós”.
Para esta frase o correto seria “comer-nos”.
Seria outro elemento para a tese de defesa.
Porém já era caso julgado.

Jaime Mombelli.

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 21.5.12 e tem 3 comentarios

domingo, 20 de maio de 2012
GAYATRI MANTRA

Olha só o que o Bidiote mandou pelo Facebook. Transmite muita paz. Vale a pena ver esse vídeo.
 

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 20.5.12 e tem 0 comentarios

sábado, 19 de maio de 2012
MENU


Estávamos em Torres, curtindo nossas férias. Eu estava grávida da Clarissa.
Combinamos ir a um restaurante.
Olhando o cardápio, escolhemos “Frango à Califónia”, prato que adoramos.
Veio frango grelhado, purê de batatas e uma quantidade grande de frutas, exagerada mesmo.
Eu e o Jaime começamos a comer; conversa vai, conversa vem, comemos tudo!
Adoramos a comida.
No outro dia retornamos ao restaurante e pedimos o mesmo prato.
O garçom nos olhou bem, nos reconheceu, foi lá dentro e veio com a notícia:
- O prato saiu do menu!

Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 19.5.12 e tem 0 comentarios

sexta-feira, 18 de maio de 2012
O USO DAS NOSSAS ÁGUAS


Participei, no dia 17/05/12, da audiência pública, em Espumoso, referente à manifestação das vontades da população que habita a Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí, sobre os usos futuros das águas superficiais.
Foi apresentado o diagnóstico da situação atual.
Algumas manifestações do plenário deixaram evidente a preocupação sobre o que a escolha dessas preferências poderia impactar nas atividades já implantadas (agricultura, pecuária, indústria, serviços) e futuras.
Ficou esclarecido que, nesta primeira fase, apenas os prioridades do uso da água seriam estabelecidas e que, a partir destas escolhas, o Comitê definirá qual a classe pertinente. Posteriormente serão definidas as metas que permitirão atingir o objetivo.
Algumas informações foram repassadas:
1-     As indústrias em geral, principalmente aquelas com maior potencial poluidor, já cumprem com emissões adequadas, ou seja, seus efluentes têm padrões que atendem a legislação. E são controladas ou fiscalizadas pelos órgãos ambientais instituídos.
2-     A agricultura e a pecuária só têm a ganhar com a aplicação de técnicas conservacionistas (ambientais), porque estas permitem atingir melhores resultados, devido à redução de custos com a diminuição de perdas.
3-     As áreas urbanas ainda têm muito a realizar no aspecto do saneamento básico. Nesse sentido, o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica informou que Passo Fundo, que é uma das maiores cidades da nossa região, já vem implementando um projeto de tratamento elaborado pela Corsan que será, em breve, referência nacional.
Então, (é uma conclusão minha), somente uma classe de uso da água superficial muito restrita poderia forçar a desativação de alguma atividade econômica na nossa região.
Apenas para complementar, achei que o plenário estava muito pequeno para a importância do evento. Ainda bem que Tapera estava presente com participação de representantes do executivo e legislativo.
Pelo que percebi, a votação sobre a  utilização mais adequada das águas superficiais da nossa bacia hidrográfica foi bem coerente com a nossa necessidade atual.

Jaime Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 18.5.12 e tem 1 comentarios


UMA DO DR. ARI


"Uma do Dr.Ari
Não estudei,nem sabia que tinha prova, consequentemente não acertei nenhuma das dez questões, mesmo assim ele me deu 1, pensei que tinha sido por eu havia acertado o meu nome e a turma.
No mes seguinte estudei pra caramba, acertei as dez questões da prova e ganhei 9. Fui reclamar ele me explicou que estava descontando aquele ponto, que tinha me dado para não ir um zero no boletim."



Hehehehe... Belíssima contribuição do Sr. Feck, que extraímos dos comentários.Obrigado.Merece página principal.
Isso é o "Cia" do blog do Jaime e Cíntia e Cia.


Jaime e Cíntia.

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 18.5.12 e tem 1 comentarios

quinta-feira, 17 de maio de 2012
TÁBUAS?


Fui com as crianças em um aniversário de tarde.
Voltando para casa, observei as luzes de fora acesas.
Pensei: o Jaime já voltou e as esqueceu ligadas. Esses homens!
Ao entrar, a casa estava desarrumada e observei que havia pingos de sangue pelo chão. Bateu um desespero.
Peguei as crianças e coloquei no carro.
Minhas pernas tremiam.
Tive medo de o carro falhar, mas deu tudo certo.
Levei as meninas na minha sogra, informei-lhes o que estava acontecendo. Um amigo trouxe a polícia.
Eu recomendava:
- Cuidado, pois o Jaime pode estar em casa...
Meu amigo, eu e a polícia entramos na residência.
A marca do sangue nos levou até a geladeira. Ainda bem, eram os respingos de uma carne mal passada que sobrara do almoço.
A polícia foi em direção ao quarto de casal, armados com escopeta. Acenderam a luz e quem estava no quinto sono? O Jaime.
Ele acordou e levou um susto, não entendendo o que estava acontecendo.
Recuperado, ele contou que havia acordado com barulhos fortes, mas pensou tratar-se de descarregamento de tábuas no tratamento do curtume e dormiu novamente.
Passados alguns dias, descobrimos que os invasores eram crianças.
Informada que um deles estava na praça, fui conversar com ele e pedir para que devolvessem o que tinham roubado, entre outras coisas os meus tênis. Olhando para baixo, vi que era esse o calçado que ele estava usando.
O menino disse:
- Pode deixar que eu tiro e lhe entrego.
Falei para ele levar na minha casa.
Quando eles vieram entregar os objetos do furto, nos falaram:
- Nós levamo um baita susto quando vimo o home roncando. Achamo que tinha um revólver no bidê. Saímo correndo a toda.
Foi quando um deles falou:
- O senhor tava durinho de trago, hein, seu Jaime?!

Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 17.5.12 e tem 3 comentarios

terça-feira, 15 de maio de 2012
ESSAS CRIANÇAS...


Clarissa sempre escutava o vô Plínio chamá-la de alemoa batata.
Um dia, chegando em Porto Alegre, viu um saco de batatas em cima da mesa de janta de minha mãe e falou:
- Eu não sou alemoa batata, né mãe?

**

Clarissa estava passeando em Porto Alegre com a vó Maria e avistando o edifício alto aonde minha mãe tem seu apartamento, falou:
- Vó, como é graannddeee a tua casa!

**

Meu sobrinho estava com sua mãe em uma lotação a caminho da escola e subiu um travesti. Marcelo ficou observando muito admirado: olhava para a pessoa e olhava para a mãe.
Até que veio a pergunta:
- É muiés mãe?

**

Meu irmão Renato, quando pequeno era muito danado. Certo dia atirou uma pedra no carro de um tio, correu para dentro de casa e preocupado com a arte feita indagou para nossa vó:
- O carro do tio Luís é de louça?

**

Lara, quando pequeninha, ficou impressionada ao ver a bisavó com seus cabelos branquinhos. Aproximando-se tocou no cabelo e perguntou:
- É de verdade?
- É de algodão?
E, para completar, saiu com essa:
- Ela tá viva?

Cíntia Mombelli.

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 15.5.12 e tem 2 comentarios

segunda-feira, 14 de maio de 2012
CANTOS


Adivinha a que livro pertence estes cânticos:

Canto IX

22. Aqueles que, vivendo com a atenção sempre fixa em Mim, Me adoram sem pensar jamais em outro ser, ofereço plena segurança de bem-aventurança perpétua.

25. Aqueles que adoram os deuses vão aos deuses; aqueles que servem os antepassados vão a eles, aqueles que cultuam os espíritos elementares vão aos espíritos elementares, mas aqueles que Me adoram vêm a Mim.

29. Eu sou o mesmo para todos os seres, ninguém Me é querido ou odioso; mas aqueles que Me adoram com devoção estão em Mim e Eu estou neles.

30. Mesmo o homem mais depravado, se Me adora com dedicação exclusiva, deve ser considerado um justo, porque anseia pela verdade.

34. Fixa teu pensamento em Mim, prostra-te diante de Mim adorando-me e rendendo-Me culto devoto. Assim unido de coração comigo e considerando-Me como meta suprema, virás a Mim.

Postado por Jaime Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 14.5.12 e tem 2 comentarios

domingo, 13 de maio de 2012
CARINHO DE MÃE


Eu estava na aula no Jardim da Infância.
Na hora do recreio, a professora, como sempre, sugeriu que as crianças fossem ao banheiro e eu quis brincar, ao invés disso.
Começado os trabalhinhos não consegui aguentar e fiz xixi na roupa.
Troquei de lugar e um coleguinha sentou na cadeira molhada!
Como explicar que não foi ele?
Na hora da saída, por azar, veio uma vizinha me buscar.
Eu caminhava e conversava, mas toda mal, pois estava com muita vergonha e preocupada com a reação de minha família, quando eu chegasse assim toda "mijada".
Naquele dia, minha casa parecia que ficava cada vez mais distante!
Finalmente, chegamos!
Minha mãe veio ao meu encontro e notou o que havia acontecido.
Pegou-me no colo falando:
- Pobrezinha! Vamos trocar logo essa roupa, pois está muito frio.
Com todo o carinho me arrumou e lembro até hoje a alegria que eu senti.
Naquele momento eu amei ainda mais minha mãe!

Com esta historinha quero homenagear todas as mães neste dia.
                      
Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 13.5.12 e tem 1 comentarios


CAFEZINHO


Sinto tanta saudade do cafezinho que tomávamos, após o almoço, na casa da Dona Lourdes!
Era momento de bater um papo gostoso, lembrando do passado, passando a limpo o presente!
Tantas risadas!
Fazíamos terapia em grupo!
Almoçava e corria à casa da minha sogra; o que realmente valia era o encontro com nosso cafezinho batido.
Tinha sempre uma caixa de bombom à disposição...
Dona Lourdes com seus pés sobre a mesa! Hora de descanso...
Saudade minha amiga, minha sogra, minha segunda mãe.

Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 13.5.12 e tem 2 comentarios

quinta-feira, 10 de maio de 2012
BIBLIOTECA...


Durante dois anos tive a alegria de ter meu sobrinho morando conosco.
Ele veio estudar em Tapera para cursar o segundo grau.
Na ocasião foi colega de nossa filha Lara.
Após o almoço ele falava:
- Tia, vou na escola, pois tenho que fazer uma pesquisa na biblioteca.
- Tia, tenho que fazer um trabalho...
- Tia, tenho um tema para resolver na escola...
Seguidamente a história se repetia.
Eu pensava:
- Que guri estudioso, mas o que será que está acontecendo com a Lara?
- Será que está mudando? Sempre foi tão responsável e estudiosa.
Passou um tempo e eu fui chamada na escola para conversar.
Adivinhem o assunto!
- Estamos pedindo sua presença para conversarmos a respeito da vinda do Leonardo todas as tardes na escola.
- Eu sei, ele tem vindo na biblioteca, sempre me fala, pois tem trabalhos...
- Ele até passa por lá, mas o motivo é outro! Ele fica na realidade aguardando a hora do recreio para conversar com as meninas que estão cursando o Magistério.
Saindo da escola pensei:
- O meu problema com a Lara está solucionado, mas eu acho que importei um Don Juan para Tapera!

Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 10.5.12 e tem 5 comentarios

quarta-feira, 9 de maio de 2012
LYDIA MOMBELLI DA FONSECA


Para homenagear nossa tia, na data do seu centenário, nada melhor do que um texto escrito por sua irmã, Déa Mombelli Bicocchi, que procura definir quem era Lydia:

Minha Irmã

                   Déa Mombelli Bicocchi

É rara minha irmã. Não existe
tamanha inteligência e ingenuidade.
Não é somente agora, com a idade.
Nasceu assim, continuou assim na mocidade.
Anciã, ainda persiste.

Burrice não entende, nunca entendeu.
Se com ela não se conviveu,
pensa-se que é boba, simulada ou louca.

É bom se ouvir o que dizem dela
os que a rodeiam e os inteligentes.

E assim passa seus dias em célica alegria,
dia após dia.
Se alguém pretende abrir os olhos dela,
de nada adianta.
Como os anjos, desconhece os não, se, quando, acho.
“É porque é, sei porque sei”, perplexa pensa ela.
Nem ginásio fez, apenas lê, leu e pensa muito.
Não em mazelas, mazelas não há em seu vocabulário.

Só orações cantadas, recitadas ou pensadas.
Rancor? mas como, se só lembra as coisas boas
que acontecem.

É como Pollyanna, transforma tudo em “jogo do contente”.

Tão pura e casta, tão singela
que seu confessor pediu-lhe há anos:
-- Não venhas mais, estás absolvida para sempre
(in aeternus) – disse ele.
E novamente ela desentendeu.
-- Que é isso? – me disse admirada – então pensa
que sou anjo? meu Deus! quanto pecado tenho!
E simplesmente, continuou se confessando.

É tão, tão diferente, que eu, que jamais sonhei
poder um dia escrever, nunca escrevi nada,
nem carta, nem recado, nem bilhete, escrevi,
não só poesia, mas sua biografia.

E ela, triste, me dizia:
-- Estás enganada, eu não sou assim.
Porque gostas de mim, superestimas-me.

É fantasia, é mentira, é bobagem.
Teus olhos vêem-me assim porque me estimas.
E eu... só ria.

Adianta eu explicar a uma pessoa
que vive num “Mundo à Parte”?

A mana pensa:
“É assim com toda a gente”
e fica estarrecida ao saber que há, dela,
gente diferente.

-- É narcisista – dizem os que lêem sua biografia.
Não é. No mundo dela, só ela existe.
E assim é porque é única e acha
que todos devessem ser como ela.

Que a poesia vem a todas as cabeças
em belas melodias.

E não adianta explicar...
Com ela, como com os anjos, certas palavras
inexistem em seu vocabulário.
Só rosário.

(transcrito tal qual o documento, batido com máquina de escrever manual, remetido por Lydia à sua cunhada, Maria Lourdes Mombelli)

E pós-escrito, de próprio punho, os seguintes dizeres:

Querida Lurdinha.
Tu és um amor. Teu carinho
me faz um grande bem. Recebe o
meu e um beijo.

                   Lydia

Jaime e Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 9.5.12 e tem 1 comentarios

terça-feira, 8 de maio de 2012
PAÍSES AMEAÇADOS

Eu assistia televisão, já faz algum tempo, não tenho certeza da emissora, por isso prefiro não nominá-la.
A reportagem mostrava imagens e falava sobre um perigo iminente: as alterações climáticas provocadas por ondas de alta frequência.
Resolvi procurar na internet e achei. Existem experimentos já testados por países mais adiantados, que poderão ser usados para exercer o domínio sobre outras nações.
Ou mudar paisagens em áreas geográficas afetadas pela seca ou enchentes.
Portanto, o domínio desta tecnologia também poderia ser usado para o bem.
Deixo disponibilizados dois sites que explicam essa técnica:
Deste último, eu extraí o vídeo abaixo, para aqueles que preferem o audiovisual:


Deixo, pois, pingando o assunto, para  ir enchendo o bule dos temas assustadores.

Jaime Mombelli


Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 8.5.12 e tem 2 comentarios


ALIMENTAÇÃO NO INVERNO


No inverno, o gasto energético é maior. O organismo se esforça para manter a temperatura corporal.
A alimentação deve ser equilibrada, buscando consumir todos os nutrientes, sem exageros.
Nesse período de frio podemos comer feijoada, sopas, que são deliciosas. Também podemos consumir as massas, polenta, aipim e as carnes, como sempre.
Os doces completam nossas calorias, portanto, bom apetite.
Recomendo o café com leite e leite com chocolate, pois alimentos quentinhos nos apetecem muito mais, mas não devemos deixar de lado as verduras e as frutas.
Os chás são também apreciados, pois são ótimos para aumentar a temperatura do corpo, invista neles.
No inverno tendemos a ficar mais preguiçosos, não temos a mesma disposição para fazermos uma caminhada, por exemplo.
Lembre: o exercício físico é importante sempre!
Devemos buscar o equilíbrio para não engordarmos, senão teremos que pagar por nossos excessos no verão, quando as gordurinhas a mais estarão a mostra.
No inverno aconselho o uso de mel, pois ele protege o aparelho respiratório.
Tomar bastantes líquidos.
Deus, sabiamente, colocou a nossa disposição, nesta época, frutas ricas em vitamina C, como laranja, bergamota, limão, que nos ajudam a combater a gripe.
Como dizem os budistas, o certo é o "caminho do meio", ou seja, coma com moderação, sem abusos e tudo vai dar certo em qualquer estação do ano!

Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 8.5.12 e tem 2 comentarios

segunda-feira, 7 de maio de 2012
Alto na Cidade Baixa


Olha aí o clipe (extraído do youtube) do nosso conterrâneo músico Branco de Oliveira mandando brasa na Cidade Baixa. Parabéns a ele e desejamos que tenha sempre muito sucesso.

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 7.5.12 e tem 2 comentarios


FUNÇÕES TROCADAS


Meu cunhado é conhecido em Tapera como gaúcho. Não é para menos, nasceu em Bagé e seu perfil é bem fronteiriço.
Resolveu acampar, um dia antes de um rodeio, no Parque de Exposições.
Como não arrumou companheiro, resolveu levar o seu cachorrinho, cujo nome é Tuke, que, traduzido do linguajar “alemanhês”, significa Duque.
Ajudei-o a levar os apetrechos e montamos a barraca, iluminação, churrasqueira portátil, som, etc.
No parque, pouca gente acampada.
Deixei o gaúcho à tardinha.
No outro dia, fui ver como ele tinha passado.
Ele me disse:
- Pois não é que choveu a noite inteira e  fiquei com pena  do cusco! Coloquei o Tuke para dormir na barraca, e fui eu quem cuidou o acampamento...

Jaime Mombelli.

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 7.5.12 e tem 4 comentarios

domingo, 6 de maio de 2012
ACONTECEU EM TAPERA

Existem coisas que devem ser esquecidas, mas existem coisas que devem ser contadas!
Então, vamos lá!
Sábado bonito. Aproveitei para lavar roupas.
Escuto meu irmão chamando meu marido.
A seguir meu marido vai ao meu encontro e pergunta: 
- O que está fazendo um caixão na nossa garagem?
- O que? Um caixão?
Fui com ele até lá. Na garagem, o nosso fusca e um caixão do lado!
Meu irmão contou que, como sempre, ia buscar uma cadeira para tomar chimarrão e avistou o dito ao abrir a garagem.
Detalhe: moramos ao lado de uma funerária.
Fomos falar com a vizinha e esta logo falou:  
- Fizeram a entrega na casa errada, pois nós estávamos procurando esse caixão e reclamando que não havia sido entregue.
 Ela explica:  
- No dia anterior estávamos atendendo um velório e o entregador falou que estava na frente da funerária para fazer a entrega de um caixão e eu falei para que ele abrisse a garagem e colocasse dentro.
Resultado: o entregador abriu a garagem vizinha e colocou a urna!
A situação foi inusitada, meio chocante, mas também muito engraçada.
Meu irmão e a vizinha passaram o caixão para o outro lado, pelo muro, que é baixo.
Conversando, ele disse:
- Como é pesado um caixão! Ainda bem que estava vago!

Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 6.5.12 e tem 8 comentarios

sábado, 5 de maio de 2012
QUE SUSTO

Convidada para um aniversário no final da tarde.
Corro para casa para tomar banho.
No chuveiro escuto um barulho. A seguir um barulho mais forte.
Desligo o chuveiro, pensando que havia caído um quadro ou coisa parecida.
Pego a toalha e abro a porta, chamando meu marido para ver o que havia ocorrido.
Deparo-me com um ladrão! Um rapaz novo que me olha e eu olho para ele.
Ficamos assim, pegos de surpresa, assustados um com o outro!
Fecho a porta do banheiro e corro para a janela em busca de socorro.
Falo com o vizinho, que liga para a polícia.
Meu celular toca. É minha filha.
Procuro não demonstrar o que estou sentindo no momento.
A polícia chega e eu saio do banheiro.
Não havia ligado do celular para o 190, porque não tinha saldo, esqueci que é gratuito.
Espero não necessitar ligar para esse número novamente, mas hoje é o primeiro que está na agenda do meu celular!

Cíntia Mombelli

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 5.5.12 e tem 7 comentarios

quarta-feira, 2 de maio de 2012
CRIANÇA DIZ CADA UMA!


***
Alugamos uma casa na praia.
Clarissa era pequena e não gostou da casa, chorava e repetia sem parar:
- Eu não quero essa casa feia!
O Jaime resolveu ficar com ela no quarto e explicar que não iríamos morar sempre ali, que seriam só uns dias. Ela, mesmo assim, não parava.
Ele falou que só abriria a porta do quarto quando ela parasse com o choro.
Depois de um bom tempo, finalmente ela se conformou e parou de chorar.
Jaime abriu a porta do quarto e ela correu para o meu colo e pediu:
- Mãe, canta a música da pombinha triste...

***
Um dia Clarissa trouxe nozes da casa da vó Lourdes.
Não sabendo abrir, perguntou:
- Mãe, como eu vou “matá” ela agora?

***
Jaime trabalhava no curtume à noite.
Certa noite veio ao meu encontro e falou que estava indo trabalhar. Escutei a porta fechando. Após alguns instantes ouvi novamente a porta batendo.
Achei que o Jaime havia voltado e corri até lá.
Qual minha surpresa ao ver a nossa caçula, indo atrás do pai que já estava bem adiante e nem havia percebido sua presença.
Eu a chamei e perguntei:
Lara onde tu estás indo?
No “Cutume!”
Expliquei que estava escuro e era perigoso uma menina tão pequena na rua. Falei que alguém poderia pegá-la.
Ela prontamente respondeu:
- Eu “dipalo!” (disparo)

***
Certo dia cheguei no momento em que Lara estava querendo colocar um saco plástico na cabeça.
Expliquei que era perigoso e que ela poderia morrer.
Ela respondeu:
O doutor sabe “arrumá” morrida!

***
Estava conversando com o Jaime e falava sobre a vivacidade da Lara e usei a expressão:
- Essa menina é bem dotada!
A seguir encontrei a Lara meio tristonha e ela me perguntou:
- Mãe, eu sou adotada?

Cíntia Mombelli.

Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 2.5.12 e tem 8 comentarios

terça-feira, 1 de maio de 2012
Clarissa Mombelli "QUANDO ESSA CHUVA PASSAR"

CLARISSA, em 2010, lançou seu CD “VOLTA NO TEMPO”.
Na noite do lançamento, depois de cantar as músicas, falou que havia conseguido concluir seu primeiro trabalho, mas que tudo era uma caminhada. Brindou-nos, então, com a música “QUANDO ESSA CHUVA PASSAR”, que iria embalar seu próximo CD.
Essa música tem sido destaque na nossa rádio STÚDIO FM.
Vale a pena assistir seu clipe. Confira!


Marcadores:


Postado por Jaime e Cintia as 1.5.12 e tem 3 comentarios

Posts mais recentes Posts mais antigos



 




 

Últimos Posts

Tempestade
Contradições
RICARDO CASTAÑON, FRENTE A FRENTE
Armamento
Jardim das Aflições
Galáxias
Batman
Luneta e microscópio
Ilusões
Continuidade

Arquivos

Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Dezembro 2015 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017

 

 


WM INTERNET